Fortaleza é a capital que mais ampliou matrículas na Educação Infantil no Brasil

75

Dados do Censo Escolar 2018 apontam que Fortaleza foi destaque nacional, também, na Educação em Tempo Integral e Educação Inclusiva

O prefeito Roberto Cláudio, acompanhado da secretária Municipal de Educação, Dalila Saldanha, apresentou na manhã desta segunda-feira (11/02), os dados do Censo Escolar 2018 que colocam Fortaleza como a capital do País que mais ampliou matrículas na Educação Infantil (creche e pré-escola). Os números, divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), também reconhecem Fortaleza como destaque nacional na Educação em Tempo Integral e na Educação Inclusiva.

De acordo com a pesquisa, considerado o mais importante levantamento estatístico educacional brasileiro na área, a Rede Municipal de Ensino de Fortaleza foi a que mais aumentou, em números absolutos, o quantitativo de matrículas na Educação Infantil, com uma ampliação de quase 5 mil matrículas, passando de 42.083, em 2017, para 47.052, em 2018, que representa um crescimento de 11,81% em apenas um ano. Com o resultado, Fortaleza possui o quarto maior atendimento neste segmento, atrás apenas de São Paulo, Rio de Janeiro e Manaus.

“A gente vem crescendo anualmente o acesso à escola. Esse reconhecimento é resultado de uma política educacional mais estruturada, com foco no desempenho do aluno e na valorização e formação do professor. Hoje, nós atendemos 214 mil estudantes e vamos continuar trabalhando para trazer o melhor da educação para Fortaleza”, destacou a secretária Dalila Saldanha.

Essa expansão reflete os investimentos voltados para o fortalecimento das políticas na Primeira Infância. Considerando a etapa creche, Fortaleza também teve o maior crescimento em números absolutos do Brasil, com quase 3 mil matrículas a mais, ao passar de 18.188 matrículas de crianças de 1 a 3 anos (em 2017) para 21.163 (2018) – um aumento de 16,36%. Também foi registrada evolução na etapa pré-escola, novamente o maior aumento absoluto entre as capitais brasileiras, que cresceu 8,34%, passando de 23.895 matrículas de crianças de 4 e 5 anos (2017) para 25.889 (2018).

“Temos muito o que celebrar, mas sempre com a consciência de que precisamos fazer mais. Este conjunto de mudanças muito significativas trouxe um dado importante. Atualmente, temos menos de 1% de evasão escolar. Mais do que um dado educacional, esse é um dado social, visto que além da oportunidade de aprender, temos com essa expansão, a prevenção da violência e a promoção da paz”, ressaltou o prefeito Roberto Cláudio.

Entre as mudanças que fortaleceram o sistema educacional de Fortaleza, podem ser citadas, a seleção de gestores por mérito; política permanente de valorização dos profissionais da educação, formação continuada dos professores; rede de superintendentes e formadores; controle diário da frequência dos alunos, comitê de aprendizagem, sistema de avaliação contínua interna e a parceria com as famílias.

Até 2020, a meta da Prefeitura de Fortaleza é construir 25 novos Centros de Educação Infantil. A outra medida é a construção de 20 Escolas de Tempo Integral (ETI), com 8 mil novas vagas. Além disso, outras cinco ETIS serão construídas a partir do segundo semestre. Hoje, Fortaleza conta com 23 Escolas de Tempo Integral e a nova meta é entregar 40 unidades até o fim da gestão.

Tempo Integral

Outro destaque no Censo Escolar 2018 foi o atendimento em Tempo Integral. Fortaleza alcançou o maior número de matrículas entre as capitais do Norte e Nordeste, com 67.417 estudantes atendidos no segmento de jornada ampliada. Em todo o Brasil, Fortaleza tem a terceira maior rede, somente atrás de Rio de Janeiro e São Paulo.

Do total de alunos matriculados na Rede Municipal, 31,5% são de tempo integral. Houve um crescimento de 20,2% em um ano, ao passar de 56.065 matrículas (2017) para 67.417 (2018), ou seja, uma variação de 11.352 matrículas.

Educação Inclusiva

Evolução em número de matrículas foi registrada, também, na Educação Inclusiva, com aumento de 26,1% em um ano – subiu de 5.797 (2017) para 7.310 matrículas (2018). Foi o segundo maior crescimento do Brasil, atrás de Curitiba, capital que registrou aumento percentual de 27,2%. Em números absolutos, Fortaleza tem o maior número de matrículas no Norte e Nordeste e o terceiro maior do Brasil, superada apenas por São Paulo e Rio de Janeiro.

Destaques de Fortaleza no Censo Escolar 2018

– 4ª maior rede do Brasil em número de matrículas e 1ª do Nordeste;
– 3ª capital do Brasil e 1ª do Norte e Nordeste em matrículas no Tempo Integral;
– 1ª capital do Brasil em ampliação de matrículas na Educação Infantil;
– 1ª capital do Norte e Nordeste em matrículas na etapa creche;
– 1ª capital do Norte e Nordeste em matrículas na Educação Inclusiva.

Autor: Da redação com ascom/Foto: Marcos Moura