Entidade Cigana vai representar RR em encontro de Povos e Comunidades Tradicionais.

529

ÍndiceOs eventos objetivam avaliar e aprimorar a implementação da Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais.

Criar mecanismos para capacitar os ciganos legítimos, descendentes e simpatizantes, para o desenvolvimento de projetos auto-sustentáveis econômica e culturalmente, através de parcerias que visem à garantia dos direitos constitucionais dos Povos de etnia Cigana, é um desafio e uma meta da Associação de Preservação da Cultura Cigana no Estado de Roraima.

O representante de Roraima da União Cigana do Brasil (UCB), Rogério Wanzenon, que tem origem Calón, é o idealizador da criação da Associação de Preservação da Cultura Cigana do Estado de Roraima.

Segundo ele, a entidade vem forte pôs tem ciganos comprometidos com o resgate das tradições no Estado de Roraima através da música, dança, artesanato, comidas típicas, além de suas alegres festas. “O povo cigano é honesto, muito alegre e que vive procurando manter sua dignidade e honradez, não sendo procedente a reputação de ladrões que lhes é imputada” descreveu.

 

Objetivos e finalidades da entidade.

Entre vários objetivos e finalidades da entidade, ele destacou alguns: zelar pelos interesses coletivos, morais, culturais, sobretudo para a formação, ampliação e difusão da cultura Cigana em todo Estado de Roraima; defender a democracia, a independência e o respeito à liberdade sem distinção de raça, cor, sexo, nacionalidade, convicção política ou religiosa; coletar, registrar sistematizar e divulgar informações sobre a evolução das características, culturais, sociais, histórias e tradições do povo de etnia Cigana; constituir e manter em locais distintos de sua sede, centros de referência culturais e cursos de formação e orientação.

Também inclui projetos de atendimento a entidades identificadas com os objetivos da ASPRECIRR e promover a abertura do Museu Cigano, que contará com sala de projeção para documentários e filmes com temas Ciganos, artesanatos, utensílios, telas, fotos e outras atividades. A entidade conta com apoio e é representante em Roraima da União cigana do Brasil.

Sobre quais eixos da PNCPT listados abaixo, você possui conhecimento e/ou alguma forma de atuação?

(  ) Acesso aos Territórios Tradicionais e aos Recursos Naturais (regularização fundiária, criação de territórios tradicionais, sobreposição de territórios com Unidades de Conservação).

(  ) Infraestrutura (construção de equipamentos públicos como: escolas, hospitais, postos de saúde, CRAS).

(X ) Inclusão Social (educação, saúde, assistência social, cidadania, direitos humanos).

(  ) Fomento à Produção Sustentável (Assistência Técnica, Acesso a programas e políticas de incentivo à produção, Declaração de Aptidão ao Pronaf, Acesso a mercados institucionais).

NORTE I – MANAUS/AM

LISTA DE PARTICIPANTES SELECIONADOS

CHAMAMENTO PÚBLICO

Nome da Instituição, Entidade ou Comunidade Estado Segmento Nome do Representante
Comunidade Quilombola de Jesus RO Comunidade Quilombola Esmeraldina Leite Couto
Associação Centro de Cultura Negra e Religiosidade Afro-Amazônica – ACCUNERA RO Povos e Comunidades de Terreiro Silvestre Antonio Gomes Santos
Organização dos Seringueiros de Rondônia – OSR RO Extrativista Maria Lucia da Silva Vieira
Comunidade Pernambuco AM Pescadoras e Pescadores Artesanais Francisco Roberto Braga Albino
Associação de Preservação da Cultura Cigana de Roraima –ASCIRR RR Povos Ciganos Rogério Ribeiro Nascimento
Associação Pomerana – ASPOMER RO Pomeranos Evaldino Keller

 

CNPCT

A Comissão Nacional de Povos e Comunidades Tradicionais (CNPCT) redefiniu as datas dos encontros regionais e do nacional, além de discutir a organização e logística dos encontros. As novas datas, por região, são: Norte – Manaus – 19 a 22 de maio; Norte – Belém – 2 a 5 de junho; Centro-Oeste – Cuiabá – 21 a 24 de julho; Sul – Curitiba – 25 a 28 de agosto; Sudeste – Espírito Santo (sem cidade definida) – 15 a 18 setembro. O encontro nacional da CNPCT acontecerá em Brasília de 24 a 27 de novembro.

Segundo o secretário de Extrativismo e Desenvolvimento Rural Sustentável do Ministério do Meio Ambiente (MMA), Paulo Guilherme Cabral, os encontros regionais são importantes para amplificar o trabalho da comissão e ouvir os representantes dos povos e comunidades tradicionais de cada região.

BALANÇO

Já no encontro nacional, será feita uma revisão do atual Decreto 6040, que instituiu a Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais, em 2007. “É o momento de fazer um balanço das diversas políticas publicas criadas de lá pra cá”, afirmou Cabral.

Participaram da reunião em Brasília dirigentes dos ministérios do Meio Ambiente, do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e do Desenvolvimento Agrário, da Secretaria de Patrimônio da União, do Ministério Público Federal e da Secretaria Geral da Presidência da República.

Ascom:Ascirr