Engenheiro do Detran esteve em Várzea Alegre para implantação do Sinalize

136

Várzea Alegre será contemplada com o projeto Sinalize, lançado recentemente pelo governador do Ceará, Camilo Santana (PT).

 Nesta tarde de segunda-feira, (05/03), o prefeito Zé Helder (MDB), recebeu o engenheiro do Detran, Marlon Macedo, e com sua equipe técnica com o secretário de Infraestrutura da cidade e engenheiros, visitaram as ruas que serão beneficiadas com sinalização vertical e horizontal e recapeamento asfáltico, principalmente na área central da cidade. Serão 21 mil metros quadrados de asfalto aplicados nas ruas centrais de Várzea Alegre.

Zé Helder agradeceu ao governador Camilo Santana pelo projeto Sinalize, que beneficia não apenas Várzea Alegre, mas, segundo o prefeito, chega a todos os 184 municípios do Ceará.

O prefeito destacou que com esse programa, além de melhorias na condição do trânsito e sua organização, a tendência é que os acidentes também diminuam na cidade.

 

Marlon Macedo disse que em breve Camilo Santana estará em Várzea Alegre anunciando oficialmente o programa, que objetiva especialmente diminuir os acidentes de trânsito nesta cidade e em outras cidades do Ceará. Para Várzea Alegre, segundo o engenheiro, com o asfalto e a sinalização horizontal e vertical, o investimento do Estado será em torno de R$ 850.000,00.

Lançado no final de 2017, o Programa Sinalize – Programa de Segurança no Trânsito terá investimento de R$ 120 milhões nos municípios cearenses, com sinalização de trânsito e requalificação viária, que inclui implementação de ciclovias e calçadas.

 

O programa será executado pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran), vinculado à Secretaria das Cidades, em parceria com as prefeituras municipais, que devem intensificar as ações de segurança no trânsito, efetivando as responsabilidades inerentes aos municípios, estabelecidas pela Política Nacional de Trânsito.

De acordo com publicações oficiais, Governo tem o propósito de contribuir com a redução do número de acidentes de trânsito e de vítimas fatais, porque o maior volume dessas estatísticas se concentra na zona urbana das médias e pequenas cidades do interior do estado, além da periferia da capital e da Região Metropolitana de Fortaleza.

 Autor: Da redação com ascom/Foto: Augusto César