Em Várzea Alegre, Império Cadenciando encanta com desfile criativo falando de temáticas sociais.

140

A Escola de Samba Império Cadenciando, do bairro Riachinho, fez seu terceiro desfile no Carnaval de Várzea Alegre, nessa terça-feira, (05/03), fechando as apresentações das escolas de samba da cidade, dando duas lições: a primeira, que a criatividade supera dificuldades; e a segunda sobre os latentes problemas sociais que envolvem nosso país, como bullying e violência nas escolas, opressão do capital sobre o trabalho, altas cargas de impostos pagas pelos brasileiros, fome, miséria e discriminação contra o público LGBT – Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais ou Transgêneros.

A Império Cadenciando atrasou sua entrada na Marquês de Papai Raimundo (Rua Durval Soares, área urbana da CE 060). Já passava nas 21h30, quando a escola entrou no espaço reservado aos desfiles. O público estava impaciente com a demora. Mas, a escola conseguiu superar as expectativas e o público se rendeu ao talento e à criatividade da Império e ao seu enredo “Quanto vale uma vida? – Se tudo fosse igual, ninguém era mais que ninguém”.

Participantes do desfile da Império Cadenciando, como o Capitão Francisco Horizonte – da Marinha do Brasil, evidenciou a criatividade da escola na composição do desfile e o papel social da agremiação com as crianças e jovens da comunidade do Riachinho.

Sônia Fortaleza – primeira-dama de Várzea Alegre, deu destaque ao desfile que trouxe temáticas sociais que precisam ser discutidas pela sociedade e disse que a escola cumpriu muito bem sua missão.

O prefeito de Várzea Alegre, Zé Helder (MDB), comentou os investimentos que suas gestões fizeram e faz no carnaval – ele está no terceiro mandato, como incentivo à cultura e promoção do turismo que considera fundamentais para a divulgação da cidade e fortalecimento da economia. Sobre o desfile da Império Cadenciando, disse que escola botou na avenida encanto e magia falando de temáticas sociais importantes para conscientização da comunidade.

Zé Helder ainda evidenciou que o Carnaval de Várzea Alegre foi realizado com parceria privada e mantidos os investimentos em estrutura de arquibancadas, segurança pública e nas escolas apoiando os desfiles.

Ciro Cardoso “Mestre Gordinho”, fundador da Império Cadenciando, finalizou o desfile comentando a alegria de ter colocado na avenida mais de 300 integrantes distribuídos em 17 alas e falando de temas sociais. Ele agradeceu a Deus e o apoio de todos os colaboradores e integrantes da escola pela dedicação e pelo desfile que fizeram.

Sobre o enredo da escola, ele disse que era uma mensagem. “O tema quanto vale uma vida, não é apenas um tema, mas uma mensagem, para que cada um possa se amar cada vez mais e respeitar cada um que tem do seu lado. Temos que valorizar enquanto há vida, após a morte, só tristeza e dor”, disse.

Autor: Da redação com ascom/Foto: Fábio Oliveira