Em ritmo acelerado, obras do VLT contam com mais de mil trabalhadores

131

Governador Camilo Santana percorreu o trecho entre as estações Borges de Melo e Papicu, que deve entrar em operação assistida até junho.

O governador Camilo Santana visitou nesta quinta-feira (29/03), em Fortaleza, as obras do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) no trecho entre as estações Borges de Melo e Papicu. “Nossa meta é, até junho, colocar o VLT em operação assistida da Parangaba ao Papicu (atualmente já funciona até a Borges de Melo). E, até o fim do ano, colocar em funcionamento até a estação Mucuripe”, citou o governador, que percorreu a pé o trecho de 4,5 quilômetros.

Durante o trajeto, Camilo Santana conversou com os engenheiros da obra e com moradores do entorno do VLT. “Fiz questão de vir andando desde a Borges de Melo, onde estamos construindo um túnel, atravessando o Lagamar, Pontes Vieira, túnel próximo à Santos Dumont, até a estação Papicu. Fiquei satisfeito porque as obras estão em ritmo acelerado. A empresa colocou mais de mil trabalhadores para concluir este importante equipamento de mobilidade urbana para a cidade, alguns trechos em parceria com a Prefeitura”, disse.

VLT

O ramal atravessa 22 bairros, área que concentra mais de 500 mil moradores de Fortaleza. A previsão de demanda potencial do novo modal é de 90.000 passageiros por dia. O projeto prevê a construção de três tipologias de estação: a de Parangaba será elevada, possibilitando a total integração à Linha Sul do Metrô de Fortaleza e ao terminal rodoviário do bairro. A estação Papicu também será diferenciada e se integrará à Linha Leste do Metrô e ao terminal rodoviário. As oito estações restantes terão a modelagem padronizada.

No fim de 2016, o trecho 2 do VLT (Parangaba-Borges de Melo) entrou em operação assistida – cerca de 3,6 quilômetros. Pelo site http://www.seinfra.ce.gov.br/vlt/ é possível acompanhar o andamento da obra, ver fotos, vídeos e o mapa de todo o VLT de Fortaleza.

Outras obras

O governador Camilo Santana visitou ainda, no começo da tarde, as obras da CE-040, na Sabiaguaba, do Anel Viário (Fortaleza/Maracanaú) e do reservatório do Taquarão, em Caucaia. “O reservatório aumentará a segurança hídrica da zona oeste de Fortaleza e de municípios como Caucaia, Maranguape e Maracanaú”, afirmou. Construído na serra da Taquara, o equipamento terá capacidade para reservar volume equivalente a 40.000 m³ de água. “Essa é mais uma obra do Governo do Estado que garantirá segurança de abastecimento na Capital e cidades da RMF”.

Autor: Da redação com Thiago Cafardo/Fotos: Carlos Gibaja