Deputada Shéridan abre mão de aposentadoria especial

114

A Deputada Federal Shéridan anunciou em suas redes sociais, nesta segunda-feira (01/4), que abriu mão da aposentadoria especial que seria concedida a ela por exercer o cargo de Deputada na Câmara Federal.

A parlamentar afirma que lutar contra regalias e privilégios é obrigação de qualquer parlamentar. “Abri mão da aposentadoria especial em 2015, em meu primeiro mandato. Não falei nada sobre isso por entender que buscar diminuir diferenças é meu papel, enquanto deputada”, disse.

Shéridan afirma que fez a divulgação após muitos questionamentos relacionados ao assunto em suas redes sociais. Ela abriu mão do regime que lhe proporcionaria um benefício maior do que o teto recebido pela maior parte dos aposentados no Brasil. “Não concordo com tamanha disparidade, por isso continuo com o INSS, assim como milhões de brasileiros”, ressaltou.

REGIME ESPECIAL – As regras para aposentadoria dos Deputados Federais e dos Senadores foram alteradas em 1997, em seu lugar está o Plano de Seguridade Social dos Congressistas (PSSC), previsto na Lei nº 9.506/97.

O PSSC é um regime próprio de previdência de parlamentares, administrado pela União, por meio de cada uma das Casas do Congresso Nacional, nos moldes do regime próprio dos servidores públicos. É um regime orçamentário, na modalidade benefício, definido e financiado por repartição simples. A adesão ao PSSC é opcional.

Caso o parlamentar não ingresse no Plano, assim como fez a deputada, contribuirá contribuindo, obrigatoriamente, para o INSS.

Autor: Da redação com ascom/Foto: ascom