Deputada Cida Ramos destina ações para comunidades quilombolas na Paraíba

454

A deputada estadual Cida Ramos (PSB/PB) destinou uma série de ações sociais e de infraestrutura para as comunidades tradicionais Quilombolas do estado. Ao todo, oito requerimentos foram protocolados na Assembleia Legislativa da Paraíba no primeiro semestre de atividades.

A parlamentar destacou que o mandato vem atuando, através de políticas públicas, para possibilitar assistência adequada às comunidades quilombolas. “Estamos realizando um trabalho permanentemente integrado com as necessidades dessas comunidades. Essas iniciativas são de extrema importância econômica e social, seja através de construção de estradas, perfuração de poços ou mesmo a implantação de um Programa de Turismo Étnicos Quilombolas na Paraíba. Essas ações são mínimas frente às contribuições tão valorosas que essa matriz africana fez e faz em nosso estado”, pontuou.

Os Requerimentos 766/2019, 768/2019, 771/2019, 770/2019 e 774/2019 solicitam ao governador João Azevedo o melhoramento das estradas de acesso e colocação de bueiros nas comunidades Quilombolas Serra Feia, localizada no município de Cacimbas; Mundo Novo e Bonfim, localizadas no município de Areia; Livramento, localizada em São José de Princesa; Caiana dos Crioulos, localizada no município de Alagoa Grande; e Barreiras, localizada em Coremas, respectivamente.

Já os Requerimentos 769/2019 e 772/2019 solicitam a perfuração de poços nas comunidades Quilombolas Matão, localizada no município de Gurinhém; e Fonseca, no município de Manaíra. Por fim, o Requerimento 773/2019 solicita ao governador a implantação de um Programa de Turismo Étnico Quilombola, visando à fomentação do turismo cultural nas comunidades existentes no estado da Paraíba.

Neste sentido, Cida Ramos reitera que a aproximação das pessoas que moram nos centros urbanos com a cultura quilombola é um aspecto relevante. “A idéia é promover o ensino e compartilhamento de histórias de resistência, além de incentivar a economia local, através da compra de produtos agrícolas e artesanais”, finalizou.

Autor: Da redação com ascom/Foto: ascom