Comissão de Educação da ALE-RR recebeu representantes do Sinduer

172

Representantes do Sinduer falaram dos problemas da instituição

A Comissão de Educação da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) recebeu na manhã desta terça-feira, 23, na sala de reunião da Casa, um grupo de representantes do Sindicato de Docentes da Universidade Estadual de Roraima (Siduer) para tratar sobre assuntos referentes à precariedade na estrutura da Universidade Estadual de Roraima (UERR).

Na oportunidade, os membros da entidade entregaram para os parlamentares um relatório extraoficial contendo os principais problemas encontrados naquela instituição de ensino superior, bem como solicitar aos mesmos o apoio para a aprovação do Plano de Cargos e Salários dos servidores. “Já temos o Plano pronto e acredito que até a semana que vem estaremos dando entrada nesta Casa para que seja avaliada e aprovada o mais rápido possível”, ressalta o membro do Siduer, professor Lucas Avelar.

Segundo o docente, a Uerr passa por um problema de ‘corrosão’ salarial e por conta dessa situação o grupo reivindica a repactuação de tal remuneração. “Queremos que haja uma maior democratização da instituição de ensino, pois grande parte dos problemas estruturais é oriundo da excessiva acumulação de poder nas mãos dos gestores daquela Universidade. É um problema muito grave, pois os conceitos que envolvem a qualidade da Uerr são excessivamente baixos, pois a quantidade de docentes é pequena se comparada a demanda de cursos hoje existentes”, conta o professor ao relatar outras dificuldades encontradas na instituição de ensino.

Falta de transporte, evasão de discentes e instalação de cursos que não condizem com a realidade do estado foram os outros assuntos colocados em pauta na reunião.

O presidente da Comissão de Educação, deputado Joaquim Ruiz (PV), afirmou que buscará apoio dos pares para que o problema da Universidade seja resolvido. Ele informou que o reitor Hamilton Gondim apresentou na Casa as metas da Uerr para 2013, porém ficou detectado entre os parlamentares a existência de muitos cursos no interior sem condições de funcionamento entre outros problemas.

“Os cursos de Medicina, Matemática, Enfermagem, Física, Química não são priorizados e não podemos permitir que isso aconteça, pois os recursos para o funcionamento dos mesmos são oriundos do governo do estado. Também devemos estabelecer um Plano de Cargos e Salários que seja compatível com a realidade daqueles servidores entre outras situações”, disse o deputado garantindo total apoio ao grupo do Sindicato.

O líder do governo na ALE-RR, deputado Célio Wanderley (DEM), também manifestou o interesse em buscar uma resolução viável para os problemas enfrentados pela Uerr. “Precisamos fazer um balanço sobre o que é realmente prioritário para um bom desempenho daquela Universidade. É importante que retiremos os cursos desnecessários e melhoremos a qualidade de trabalho do corpo docente da instituição, principalmente no interior do estado, que sempre foi um das prioridades da Universidade. O que não podemos é aceitar que essa situação continue acontecendo”, garantiu Wanderley.

A reunião também contou com a presença do membro da Comissão de Educação, deputado Gabriel Picanço (PSB) e o deputado Ivo Som (PTN) que também manifestaram apoio aos professores da Uerr.

 

Secom/ALE-RR/ Foto: H. Emiliano