Comissão de Caucaia discute componente ambiental do Programa de Infraestrutura Integrada

376

Um dos principais componentes do Programa de Infraestrutura Integrada de Caucaia foi discutido nesta quarta-feira (10/4) durante reunião no gabinete do prefeito Naumi Amorim.

Representantes da Unidade de Gerenciamento de Projetos (UGP), das secretarias municipais de Desenvolvimento Social (SDS), Educação (SME), Patrimônio, Serviços Públicos e Transporte (SPSPTrans) e do Instituto do Meio Ambiente (Imac) avaliaram quais medidas podem ser implementadas em paralelo à criação de dez ecopontos.

A ideia principal é ampliar o trabalho recentemente iniciado pelo Imac de transformação de pontos de lixo em jardins comunitários. Seis rampas foram urbanizadas nos últimos meses, a última delas nessa terça-feira (9/4) no bairro Conjunto São Miguel.

“Queremos saber o porquê de haver rampas de lixo. Precisamos entender esses porquês para termos uma política efetiva. Porque nós vamos pegar espaços altamente degradados e vamos mudar a vida das pessoas que moram no entorno deles”, pontuou o coordenador-geral da UGP, Fábio Mota.

Parcerias entre a SDS e a SME serão intensificadas para a necessidade da preservação dos jardins ser amplamente divulgada e defendida pela população. “Podemos promover palestras e outras ações educativas para evolvermos crianças e adolescentes. Eles são formadores de opinião dentro de casa. E há também os idosos”, disse a titular da SDS, Danielle Alexandre.

Estudos já foram iniciados no entorno das escolas Nair Guerra (Grilo) e Luzardo Viana (Centro). “Nós fizemos um jardim no Marechal Rondon e percebemos que um catador informal passou a jogar lixo na avenida Dom Almeida Lustosa. A própria comunidade defendeu o jardim. É isso o que precisamos estimular nas pessoas”, defendeu a gerente do Núcleo de Educação Ambiental do Imac, Márcia Ximenes.

“Caucaia tem uma estrutura satisfatória para coleta de lixo que sim precisa melhorar, nós sabemos, mas a gente também nota uma questão cultural muito forte de as pessoas descartarem resíduos na rua indiscriminadamente. Nós já flagramos casos de o próprio pai levar o filho pra despejar um carrinho de mão cheio de lixo perto do Posto da Santa. É esse perfil de cidadão que a gente precisa sensibilizar. Porque dia e hora pro carro do lixo passar tem”, acrescentou a subsecretária da SPSPTrans, Alyne Leite.

O Programa de Infraestrutura Integrada de Caucaia é custeado pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF). As intervenções são da ordem de 80 milhões de dólares e representam o primeiro financiamento internacional da história do município.

 Autor: Da redação com ascom/Foto: ilustrada