Colegiado de Caucaia discute ações de combate à sífilis

78

As ações voltadas para o enfrentamento da Sífilis em Caucaia foram assunto de reunião nesta terça-feira (05/02) entre representantes da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e da Comissão Intersetorial do Selo Unicef na Prefeitura. O encontro aconteceu na sede da SMS, no Centro.

Desde o ano passado, Caucaia implanta medidas em conformidade com o Xodó, projeto que concentra 87 ações para reduzir desigualdades e garantir direitos de crianças e adolescentes. Os indicadores epidemiológicos de sífilis na cidade com ênfase em gestantes e adolescentes, além das dificuldades em relação ao tratamento e prevenção, foram pontuados pelo grupo.

“Nossa grande dificuldade hoje é em relação ao cartão da gestante, que é restrito para acrescentar informações sobre o tratamento com a penicilina. Estamos providenciando a criação de um cartão que possa comprovar o diagnóstico”, disse a apoiadora do Projeto Interfederativo de Resposta Rápida à Sífilis no município, Katerine Jerônimo.

Além do fluxo de protocolo, também foi deliberada a edição de portaria que trate da prescrição de penicilina na Atenção Primária, da criação do Comitê de Investigação de Transmissão Vertical, da capacitação de profissionais de Mobilização Social em Saúde, de ações com assistentes sociais nas escolas e da divulgação de materiais que orientem sobre a prevenção e o combate à sífilis.

O Comitê integra as ações do Selo Unicef e investiga doenças que a gestante transmite para o feto, como HIV, Sífilis Congênita e hepatites virais.

O intuito das atividades é mobilizar e conscientizar além da população os adolescentes sobre a sífilis. Em 2018, Caucaia registrou 93 casos de sífilis congênita e 76 em gestantes.

Autor: Da redação com ascom/Foto: ascom