Caucaia terá de 18 unidades: Técnicos visitam escolas que integrarão rede de mediação de conflitos

157

Técnicos da Secretaria Municipal de Educação (SME) estão visitando ao longo desta semana as oito escolas da rede municipal de ensino que passarão a integrar ainda este ano o projeto “Mediação de Conflitos: uma cultura de paz é assim que se faz”. Com isso, Caucaia terá de 18 unidades educacionais como parte da iniciativa, cujo objetivo é reduzir as manifestações de violência no ambiente escolar.

A ideia é adotar ações de promoção da paz através da prevenção, da mediação e da resolução alternativa dos conflitos, desenvolvendo sistematicamente a articulação entre escolas, SME e setores estratégicos da sociedade.

Passam a fazer parte do projeto as escolas Dalva Pontes, Plácido Monteiro, Luiza Correia, Raimundo Jerônimo, 7 de setembro, Sebastião Bezerra, Dona Lavinha e Francisca Alves do Amaral.

Além da SME, estão envolvidos no projeto: Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE, com o Núcleo de Mediação Comunitária), Conselho Tutelar, Guarda Municipal, Polícia Militar (através do Programa Educacional de Resistência às Drogas, o Proerd), Fatene, Secretaria Municipal de Saúde (com o Programa Saúde na Escola (PSE)), Ceará Pacífico, Secretaria Estadual da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Instituto Terre des Hommes Lausanne no Brasil e Secretaria Estadual de Educação (Seduc).

Para o diretor de Gestão Escolar da SME, José Gomes Veloso, “a educação tem o poder de transformar mentes e atitudes, de modificar o jeito de sentir e de avaliar o mundo e as pessoas, criando novas posturas diante dos conflitos vivenciados, pois defendemos que tanto a violência quanto a paz são fatos sociais e, portanto, podem ser ensinados e aprendidos.”

Ainda de acordo com Veloso, “é por acreditar na força transformadora das ações educativas que acreditamos nesse projeto, pois dividindo compromissos e responsabilidades construiremos uma sociedade mais justa através de uma educação de qualidade, sensível e criativa.”

 Autor: Da redação com Ascom/Foto: ascom