Caucaia lança programa de combate ao bullying e valorização das emoções

145

A primeira-dama Erika Amorim e a secretária municipal de Educação, professora Lindomar Soares, lançaram nesta terça-feira (24/5) o Programa Siles para o Ensino Fundamental I de Caucaia. Com isso, a rede municipal passará a trabalhar de forma sistemática habilidades dos alunos para que eles possam reconhecer as próprias emoções e as emoções dos companheiros de sala. A solenidade aconteceu no Centro de Formação e Avaliação (Cemfa), na Tabuba.

Criado pela educadora e psicoterapeuta Isa Magalhães, o programa coloca Caucaia na vanguarda de todo o Ceará no tocante à implementação de um dos princípios da nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Assim, a gestão trabalhará questões ligadas ao bullying e o emocional das crianças e adolescentes para eles lidarem bem com todas as formas de pressão social.

Ressaltando a importância do Programa, Erika Amorim pediu a integração de projetos para o Siles ser uma iniciativa exitosa. A primeira-dama citou o Busca Ativa como exemplo, mobilização que une as pastas da Educação Desenvolvimento Social em prol do resgate ao ambiente escolar de crianças e adolescentes distantes das salas de aula.

A formação do Siles será voltada a crianças com idade idade até cinco anos. “Nós infelizmente vivemos num mundo onde a violência é recorrente. Se muitas das nossas crianças não têm ambientes acolhedores e pacíficos em casa, nós podemos oferecer isso nas escolas. É papel do poder público promover a paz social”, afirmou Erika Amorim.

Já Lindomar Soares revelou que metodologia similar foi implementada em Portugal há cerca de dez anos. “Num momento em que os conflitos sociais invadem os muros das nossas escolas, em que a vulnerabilidade arrasta crianças de dez a 17 anos para a marginalidade”, disse a secretária, “é preciso inserir a formação de caráter e a consciência de que a cidadania consiste em não invadir o espaço do outro. Trata-se de não perder mais nenhuma geração para o crime.”

FORMAÇÃO INFANTIL
Com 144 coordenadores das seis regiões principais de Caucaia, teve início nessa segunda-feira (23/4) uma formação para a Educação Infantil com base em três eixos: rotinas, inclusão e acessibilidade.

A coordenadora do evento, Josélia Almeida, explica que esses eixos se desdobram cada um em segmentos específicos, mas todos destinados a mudar a postura da Educação infantil que antes encarava a criança como um miniadulto e que hoje a estimula no campo da experiência.

São cinco os campos de experiência: eu, outro e nós (autonomia e conhecimento do outro); corpo, gesto e movimento; escuta, fala, pensamento e imaginação; traços, sons, cores e imagens; e espaços, tempos, quantidades, relações e transformações. Todos esses itens construindo o direito de aprendizagem e desenvolvimento da criança.

No campo dos direitos da aprendizagem será estudado o conviver, o brincar, o participar, o explorar, o comunicar-se e o conhecer-se. Todos esses aspectos apoiando crianças de zero a cinco anos e 11 meses.

Autor: Da redação com Ascom/Foto: Ascom