Caucaia fez o dever de casa: Encerramento é marcado por assinatura da “Ajuda Memória”

238

Depois de três dias intensos de trabalho, está encerrada a missão do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) em Caucaia. No início da noite desta quinta-feira (1º/3), os executivos da instituição e secretários municipais fecharam os trabalhos assinando a “Ajuda Memória.”

O documento é uma síntese de tudo o que a comitiva presenciou nas visitas técnicas e ouviu dos especialistas da Prefeitura desde que desembarcou em Caucaia, na última terça-feira (27/2). Além disso, tem sugestões dos executivos do Banco ao Programa de Infraestrutura Integrada.

O “Ajuda Memória” estabelece ainda prazos para gestão municipal apresentar documentos ao CAF. O prazo é curto. A Prefeitura tem até 23 de março para adequa-se às exigências da instituição, encaminhar todas as demandas e, assim, entrar na fase seguinte da concessão do financiamento de 80 milhões de dólares.

A verba será aplicada em projetos de mobilidade, socioambientais e de geração de emprego em renda. “Esse é um momento único para Caucaia. É a primeira vez que a cidade recebe uma missão com gente do know how de vocês. Por isso, nós confiamos que o município está prestes a passar por um momento de transformações. Nós queremos uma Caucaia melhor, com mais justiça social e desenvolvimento. Queremos os melhores resultados possíveis. E com o apoio da CAF isso vai se torna palpável”, disse a primeira-dama Erika Amorim.

O Programa apresentado pela Prefeitura ao Banco foi elogiado pelos executivos da instituição. “O Programa está bom e é fácil ver o compromisso da equipe e da Prefeitura. A gente ficou gratamente surpreendido. Foi uma semana muito boa”, classificou o coordenador da Missão CAF em Caucaia e executivo principal da Vice-Presidência de Infraestrutura do Banco, Santiago Caballero.

Autor: Da redação com Ascom/Foto: Ascom