Candidatos eleitos no Programa Eleitor do Futuro são diplomados

472

Eleitor do Futuro - diplomação IEncerrando o cronograma de atividades do Programa Eleitor do Futuro, o Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE-RR) realizou na manhã desta segunda-feira (26), no plenário da Assembleia Legislativa do Estado, a diplomação dos candidatos eleitos da escola estadual São Vicente de Paula, sorteada em fevereiro deste ano para receber o projeto. Participaram da cerimônia o presidente em exercício do TRE-RR, desembargador Mauro Campello, o procurador da República Igor Miranda, o governador Chico Rodrigues, o presidente da Assembleia Legislativa do Estado, Chico Guerra entre outras autoridades.
Conforme explicou a coordenadora do programa, Marta Zaccarini, cinco políticas públicas concorreram à eleição, sendo que cada temática contou com candidatos a presidente, vice, 1º e 2º suplentes. O Partido Vida e Saúde foi o vencedor com 88 votos, representado por Rafaela Corrêa (presidente), Samuel Ferreira (vice-presidente), Ingrid Lucena (1º suplente) e Wilton Júnior (2º suplente).

Em segundo lugar, ficou o Partido da Educação, com 82 votos. O Partido da Segurança obteve a terceira colocação, totalizando 39 votos; a quarta posição foi para o Partido da Tecnologia da Informação, com 28 votos; e em quinto, o Partido do Urbanismo, com quatro votos. A junta eleitoral registrou cinco votos nulos e um voto em branco. No total, 241 estudantes do ensino fundamental do 6º ao 9º ano votaram nas três urnas disponibilizadas.

O Partido Vida e Saúde foi vencedor com as seguintes propostas: desenvolver campanhas sobre saúde e alimentação; monitoração da merenda escolar; verificação da qualidade da água e alimentos na escola; e desenvolver competições esportivas visando o bem estar, a saúde e a integração. “Este projeto teve um objetivo bem amplo e ajudou bastante, tanto a escola como os alunos, no processo de conscientização. Vou cumprir com minhas propostas e fazer o possível para ajudar no desenvolvimento da nossa escola”, disse a presidente eleita, Rafaela Corrêa, do 9º ano.

Na análise do presidente em exercício do TRE-RR, desembargador Mauro Campello, é fundamental que a sociedade desenvolva a ideia de cidadania emancipadora, e esta começa pelas crianças e adolescentes, elementos de transformação de uma sociedade. “Nossa proposta é fazer a inclusão social e política de jovens entre 10 e 15 anos de idade, despertando e resgatando a cidadania por meio de aulas, palestras, concursos de redação e apresentações teatrais”. ressaltou Campello, ao lembrar que o sucesso do projeto ocorreu devido ao comprometimento dos parceiros e à divulgação feita pela imprensa.

Para a coordenadora do programa, Marta Zaccarini, os alunos que participaram tiveram a oportunidade de acompanhar todas as etapas de um processo eleitoral democrático. “Nosso objetivo foi alcançado, pois conseguimos despertar o interesse pela participação política desses jovens a fim de que eles possam, nos futuros pleitos, escolher seus representantes de maneira consciente”, comentou.

Histórico
A execução do projeto iniciou em março deste ano. Servidoras do TRE-RR foram até a escola proferir palestras que abordaram temas como incentivo participativo, corrupção, deveres do cidadão e ética no processo eleitoral. Em seguida, os professores conselheiros prepararam cada grupo para elaborar suas propostas. No dia 17 de maio aconteceu uma gincana de política participativa na qual os estudantes mostraram suas propostas por meio de peças teatrais, paródias e palestras. Os candidatos/alunos elaboraram os jingles de campanha e gravaram a propaganda eleitoral, que foi divulgada junto aos eleitores/alunos no período de 8 a 23 de maio. A eleição ocorreu no último dia 24 de maio.

O Programa Eleitor do Futuro foi idealizado e lançado pelo ministro Sálvio de Figueiredo Teixeira, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em sua gestão no ano de 2002 e, desde então, é executado em parceria com os TRE´s em todo o Brasil. Em Roraima, o programa teve execução na gestão do biênio 2003⁄2005, tendo alcançado desempenho positivo ao ponto de projetar o Tribunal à responsabilidade de coordenação executiva do programa em plano nacional, período em que o então presidente do TRE-RR, desembargador Mauro Campello, ocupou o cargo de presidente da Comissão Executiva Nacional do Projeto Eleitor do Futuro.

Desde então, o projeto não foi executado, sendo retomado este ano, com o objetivo fortalecer as bases eleitorais, levando às crianças e adolescentes a compreensão das normas e legislações que regem a realização de pleitos eleitorais, bem como ressaltar importância do poder de votar e ser votado, focando, na capacidade individual de avaliação de plataformas políticas e de reivindicação de melhorias no cumprimento das propostas de trabalho apresentadas pelos candidatos à sociedade no decorrer do processo eleitoral.