Caminho para propina de Pezão foi rastreado, diz PGR

50

Preso em operação da PF, governador nega a acusação.

A Procuradoria-Geral da República ( PGR ) afirma ter conseguido rastrear a entrega de uma remessa milionária de propina paga pela Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio ( Fetranspor ) ao governador Luiz Fernando Pezão (MDB). De acordo com a investigação, que teve acesso aos registros telefônicos dos acusados, os repasses foram feitos em dinheiro vivo pela Hoya Corretora a um assessor de confiança do governador, preso na quinta-feira em operação da PF.

O caminho do dinheiro foi traçado graças a um conjunto de provas obtidas pelos investigadores. O dono da Hoya Corretora, Álvaro Novis, fechou acordo de delação premiada e entregou as gravações de conversas entre seus funcionários e o empresário que recebeu o dinheiro. O repasse fazia parte de um total de R$ 11 milhões que, segundo a investigação, foi pago pela Fetranspor ao governador em troca de vantagens na máquina estadual.

Autor: Da redação com Bela Megale e Aguirre Talento/Foto: Divulgação