Barbalha promove replantio de onde são tirados os paus de bandeira

78

Mais de 200 mudas de Aroeira, Goiabeira, Angico, Rama Branca e diversos outros tipos de árvores nativas e frutíferas foram plantadas no Sítio Flores, em Barbalha. Na manhã dessa sexta-feira, 24, estudantes da rede municipal de ensino barbalhense e do Colégio Militar realizaram o replantio com vistas à preservação da flora local. A iniciativa desenvolvida pelas Secretarias de Cultura e Meio Ambiente contou também com o apoio do ICMBio (Instituto Chico Mendes da Biodiversidade)

A iniciativa visa garantir o equilíbrio do meio ambiente de onde são tiradas as árvores que servem anualmente de mastro para a bandeira da festa de Santo Antônio. Historicamente não havia atenção sobre os danos causados com o processo de remoção e cortejo do Pau da Bandeira nas matas de Barbalha. A Prefeitura municipal cumpre desde 2018 um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) celebrado entre a então administração, Ministério Público e Carregadores do Pau.

A novidade para este ano está no volume de mudas que foram plantadas na mata e a participação das crianças e jovens estudantes da região. O secretário de Cultura e Turismo do município, Rômulo Sampaio, disse que a intenção é de fato estabelecer o contato das crianças com a flona local para que eles possam conhecer e criar o espirito de preservação das matas.

Para o analista ambiental do ICMBio, William Brito, a iniciativa garante a preservação tanto no sentido de replantio, como na conscientização das próximas gerações sobre a importância da preservação. Ele explica que as enchentes, poluição e aquecimento local são resultado do desmatamento. Com isso, destaca a necessidade desse tipo de atitude que preserva e equilibra a convivência entre os homens e as riquezas naturais.

Autor : Da redação com ascom/Foto: ascom