Balanço: R$ 14 milhões investidos em nove obras estruturantes em Caucaia

47

A Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinfra) chega ao fim de 2018 com um balanço positivo de projetos executados durante o ano. A pasta investiu R$ 14,2 milhões em nove obras.

Sete desses projetos foram de drenagem e pavimentação. Eles representaram investimento de R$ 3,8 milhões. A pavimentação asfáltica em áreas urbanas representou melhoria em 68,1 mil metros quadrados de vias do município. A recomposição de pedra tosca beneficiou 9.202m². Já a pavimentação em pedra tosca representou 4.744 m² de vias.

A execução de pavimentação em paralelepípedo foi feita em 2.373,36 m² da malha viária. Pelo programa Pró-Transporte, que está em execução, o valor do investimento é de R$ 778 mil. Estão sendo aplicados 4.744 m² de pavimentação nos bairros do Cumbuco e do Conjunto Metropolitano (Picuí). A drenagem pluvial urbana representou 800 metros de obras.

Até o momento, a Seinfra investiu na manutenção de estradas vicinais um total de R$ 2,7 milhões. Isso impactou em melhorias para 39 quilômetros nos Matões, Caraussanga, Capuan, Cauípe, Alto do Garrote, Urucutuba, Japuara, Camará, Mangabeira, Boqueirão e Jandaiguaba.

Um convênio no valor de R$ 3 milhões entre a Prefeitura e o Departamento Estadual de Transito do Ceará (Detran-CE) levou pavimentação asfáltica e sinalização para 41 ruas e avenidas do município com o programa Sinalize. Foram aplicados 70 mil metros quadrados de asfalto.

O município investiu ainda R$ 3,9 milhões na operação Tapa buracos, que levou melhorias a diversas ruas e avenidas da Jurema, Potira, Itambé, Nova Metrópole, Marechal Rondon, Parque Albano e Lagoa do Banana.

OBRAS PREVISTAS

E já há obras previstas para primeiro semestre de 2019. A pavimentação asfáltica no acesso Coité-Pedreiras está com contrato assinado no valor de R$ 1 milhão. A pavimentação em paralelepípedo na localidade da Lagoa do Banana no valor de R$ 2 milhões foi enviada à Caixa Econômica Federal para análise.

As obras de mobilidade urbana do Programa de Infraestrutura Integrada, financiadas pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), começam também em 2019.

Outra obra em destaque é a Usina de dessalinização de água do mar. O equipamento será instalado no Pacheco, no valor de R$ 16 milhões, e está em fase documental para análise junto ao Ministério da Integração.

Autor: Da redação com Ascom/Foto: Ascom