Associação dos Ciganos de Caucaia se reúne com o Coordenador de Políticas Públicas dos Direitos Humanos

201

Representantes da Associação de Preservação da Cultura Cigana de Caucaia (ASPRECCC) se reuniram nesta sexta-feira (23/03), às 15h30, com o Coordenador Especial de Políticas Públicas dos Direitos Humanos (COPDH) Demitri Cruz.

Durante o encontro, o coordenador fez um breve relato sobre a sua pasta e uma apresentação sobre o plano de ações da coordenadoria. Dentre outras ações o objetivo principal e articular os organismos governamentais e não governamentais no enfrentamento a violação dos direitos humanos.

O presidente da ASPRECCC, cigano calon, Rogério Ribeiro pontuou varias ações que a entidade vem realizando no Distrito de Catuana, local da sede da associação, pontuou também a cartografia que esta sendo realizada nas comunidades ciganas do Ceará, sendo as comunidades visitadas Jaburana e Sumaré, de Sobral, entre os assuntos apresentados o preconceito e a discriminação que ainda o povo cigano sofre cotidianamente quando vai buscar atendimento em unidades de saúde, escolas e programas nos equipamentos da assistência social.

A representante da juventude cigana no estado do Ceará e segunda secretária da ASPRECCC, a calin Janielle Lucino, retratou o real preconceito e discriminação que sofre no dia a dia em Catuana, revelando episódios típicos de preconceito no posto de saúde local, há pelo menos dois anos.

A vice-presidente da ASPRECCC, Maiara Aline também revelou episódios preconceituosos vivenciados e afirmou que são visíveis os olhares e com discriminação ate mesmo nos atendimentos.

Presença

Além do presidente da ASPRECCC,a vice-presidente, Maiara Aline, secretária Renata Célia, a segunda secretária Janielle Lucino e a jovem cigana Dara Hellem.

 

Encaminhamentos

Mais um reforço: Apoio da COPDH junto como governador Camilo Santana na aprovação do MAPP 590 “Ceará Cigano”

Reunião no Distrito de Catuana com os agentes da educação, saúde e assistência;

Audiência Pública com as comissões dos Direitos Humanos da ALE, OAB, DPG, MPE e MPF;

Visita in loco a comunidade cigana Capoeira, no bairro Sítios Cardeais no município de Jaguaruana-Ce.

Obs.: Segundo relatos a comunidade vem sofrendo discriminação e preconceito, bem como algumas situações sendo atribuindo os calons.

COPDH

A Coordenadoria Especial de Políticas Públicas dos Direitos Humanos (COPDH), é responsável pelas articulações de defesa, promoção e educação em direitos humanos. Como parte da estrutura dos órgãos que compõem o Gabinete do Governador, surgiu por meio do Decreto nº 30.609 de 26 de julho de 2011, em uma perspectiva de assessorar o Chefe do Executivo no tocante à política voltada para os Direitos Humanos.

Atribuições

Desde junho de 2015, com o advento da nova gestão, a Coordenadoria Especial de Políticas Públicas dos Direitos Humanos passou por diversas mudanças, sempre cumprindo o estabelecido no decreto que tem, entre outras atribuições:

Assessorar a direção e a gerência superior do Gabinete do Governador na formulação de políticas e diretrizes voltadas para a promoção dos direitos da cidadania; da criança e do adolescente; das pessoas em situação de rua; em situação de trabalho escravo; das minorias e de sua integração à vida comunitária e à educação; e da defesa dos direitos humanos, em conformidade com as diretrizes do Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3);

Articular, conduzir, integrar e apoiar campanhas, iniciativas, projetos e ações voltados para a proteção e promoção do direito humano à vida, à alimentação, à saúde, à educação, à moradia no campo e na cidade, à segurança, ao trabalho, à cultura, ao lazer e ao meio ambiente sustentável, bem como da assistência a pessoas sob ameaça, das crianças e adolescentes, da cooperação em matéria de adoção internacional e do combate à discriminação, no âmbito do Estado do Ceará, tanto por organismos governamentais, incluindo os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, como por organizações da sociedade;

Autor/Foto: ASCOM/ASPRECCC