Associação de Ciganos de Caucaia solicita limpeza e reparos para açude de Catuana

128

Nesta terça-feira (19/12), a diretoria da Associação de Preservação da Cultura Cigana de Caucaia-ASPRECCC, apresentou oficio para Secretaria Municipal de Patrimônio, Serviços Públicos e Transporte, solicitando a realização de serviços de limpeza e reparação da parede do Açude de Catuana.

A associação reclama das condições em que se encontra o Açude da localidade, além disso, há anos o açude não recebe serviços de limpeza.

Segundo os associados, a situação é de total abandono. O presidente da ASPRECCC esteve reunido com o Secretário Adjunto da pasta, Assis Medeiros, informado da situação onde o mesmo prometeu ter uma maquina que iria fazer a limpeza, “Estamos finalizando outras limpezas em vários bairros de Caucaia que estava agendado, pois é uma determinação do prefeito Naumi Amorim e com o esforço do secretário Miguel Amorim, de concluir toda a limpeza pendente do município, Catuana também recebera o mutirão de limpeza, dentro da nossa programação o mais rápido possível” disse Assis.

O Diretor Social, Cultura e Evento, da ASPRECCC o Calón José Eudo, “Nosso objetivo é sensibilizar os moradores dos perigos que corremos de perder o açude e o mal que nós fazemos a ele” disse Eudo.

Descarte inadequado

De acordo com Assis Medeiros “A prefeitura faz a limpeza. Mas a população precisa ajudar. Quando termina a limpeza nas ruas, alguns moradores voltam a depositar lixo do mesmo lugar ou pior, e não jogam apenas lixo, jogam também sofá, pneu, usado, jogam tudo”, afirma o Sub-Secretário que acrescentou “A sociedade precisa colaborar com a limpeza” destacou.

Campanha e ação

A ASPRECCC planeja elabora uma campanha para uma coleta eficiente e regular, em dias contínuos ou alternados, para que todos os bairros sejam assistidos pelo serviço de limpeza pública, a Campanha “Jogando Limpo com Caucaia”.

Uma ação que tenha como foco incentivar a sociedade a uma coleta seletiva, onde se separa o lixo seco do lixo úmido (orgânico) dentro de casa, facilitando a coleta do lixo e incrementando a reciclagem dos resíduos.

Sugestão

Um trabalho de orientação, porta a porta, solicitando que os moradores e comerciantes só coloquem o lixo na calçada nos dias e no horário em que passa o caminhão coletor;

Implantar o Programa Lixo Zero nos bairros;

Placas instaladas nos locais proibidos de descarte;·.

Investimento em lixeiras e/ou contêineres nos bairros;

Implantação do Disque-Entulho (agendar o recolhimento de entulho);

Ações de educação ambiental e fiscalização para incentivar o descarte adequado de resíduos;

Fiscalização, verificando e multando quem coloca o lixo fora dos dias e do horário estabelecidos.

Consciência

Para o presidente da ASPRECCC, o Calón Rogério Ribeiro, a campanha de conscientização é fundamental para que as pessoas mudem de atitude.

“Ainda falta muito para as pessoas evoluírem. É  preciso haver uma campanha forte nos bairros e nas margens das lagoas, açudes e barragens, pois as pessoas que usufruem desse locais como lazer nos finais de semana e deixam todo o lixo para trás para a Prefeitura limpar, o público também após uma sensibilização também precisam colaborar nesse sentido”, disse.

A campanha é um dos passos para fazer valer a Política Nacional de Resíduos Sólidos, que pretende solucionar o problema do lixo no Brasil.

Autor/Fotos: ASPRECCC