Associação Cigana de Caucaia entrega sugestões e demandas para o prefeito Naumi Amorim.

290

Para se ter uma cidade limpa e livre de lixo é importante a participação da população.

 O presidente da Associação de Preservação da Cultura Cigana de Caucaia- ASPRECCC, Rogério Ribeiro, entregou ao Prefeito de Caucaia Naumi Amorim, bem como para o Secretário Municipal de Patrimônio, Serviços Públicos e Transporte, Miguel Carolino de Amorim, documento com sugestões educativas para a problemática do lixo do município, que em média, cerca 200 toneladas de lixo domiciliar por dia, são recolhidos diariamente em Caucaia.

O encontro aconteceu na tarde da ultima sexta-feira (5/01), no Grêmio de Recreio e Estudos de Caucaia-GREC, na oportunidade a gestão e técnicos de reciclagens e coleta de lixo apresentaram um estudo e algumas alternativas para a problemática do lixo no município.

Ofícios

  • Solicitamos que a partir desta data a ASPRECCC seja contemplada nas políticas públicas do governo municipal e nas esferas estadual e federal, no que diz respeito a povos e comunidades tradicionais, conforme Decreto 6040/07 que garante iniciativas nos eixos: Acesso aos Territórios Tradicionais e aos Recursos Naturais, Infraestrutura, Inclusão Social e Fomento à Produção Sustentável; dentre outras demandas étnico-sustentáveis.
  • Como uma forma de contribuir com a administração municipal atual, a ASPRECCC sugere algumas ações como: Criação da Companhia Municipal de Limpeza Urbana – CMLU e a realização de concurso público para garis.
  • Programa de Infraestrutura Integrada, Açude da Catuana seja contemplado e sugestões.
  • A ASPRECCC tem realizado demasiada atenção ao açude daquela localidade por esta localizado nas proximidades da residência da comunidade cigana e da sede da associação, que pretende elaborar em parceria com a SDA e a prefeitura municipal projeto de urbanização, turismo e meio ambiente daquela área que se encontra em total abandono e tomada pelo lixo.
  • Sugestão

 Um trabalho de orientação, porta a porta, solicitando que os moradores e comerciantes só coloquem o lixo na calçada nos dias e no horário em que passa o caminhão coletor;

2)  Implantar o Programa Lixo Zero nos bairros;

3)  Placas instaladas nos locais proibidos de descarte;·.

4)  Investimento em lixeiras e/ou contêineres nos bairros;

5) Implantação do Disque-Entulho (agendar o recolhimento de entulho);

6) Ações de educação ambiental e fiscalização para incentivar o descarte adequado de resíduos;

7) Fiscalização, verificando e multando quem coloca o lixo fora dos dias e do horário estabelecidos.

O prefeito Naumi Amorim e o secretário Miguel Carolino, se mostraram bastantes receptivos às sugestões e às demandas que serão encaminhadas para analise. O prefeito destacou que sua principal finalidade é levar as ações e programas sociais da prefeitura para junto da população e Catuana será beneficiada bem como o açude daquela localidade.

De acordo com Rogério Ribeiro, a campanha de conscientização é fundamental para que as pessoas mudem de atitude, “Ainda falta muito para as pessoas evoluírem. É  preciso haver uma campanha forte nos bairros e nas margens das lagoas, açudes e barragens, pois as pessoas que usufruem desses locais como lazer nos finais de semana e deixam todo o lixo para trás para a Prefeitura limpar, o público também após uma sensibilização também precisam colaborar nesse sentido” destacou Ribeiro.

Colaboração

A ASPRECCC pede a contribuição dos catadores dos lixos, para que quando realizarem a sua coleta seletiva no lixo, após recolher o reciclável, fechem o saco para que não se esparrame na rua, causando sujeira e mau-cheiro, atrapalhando e atrasando o trabalho dos coletores.

Quantas vezes você já viu sofás, camas, armários e outros móveis em vias públicas, galerias e canais? Essa situação pode gerar um sério problema durante a temporada de chuvas, favorecendo a lentidão do escoamento da água, alagamentos de ruas e residências, obstrução de bueiros e poluição de rios.

Autor/Fotos: ASPRECCC