Adolescente e filho recém-nascido são resgatados de cárcere privado, em Boqueirão, PB.

140

De acordo com a Polícia Civil, o caso aconteceu após a vítima dizer que não queria mais ficar com o companheiro, pai da criança, que foi embora e deixou mãe e filho trancados.

Uma adolescente de 17 anos e o filho, de apenas 18 dias de vida, foram resgatados de uma situação de cárcere privado, na cidade de Boqueirão, no Cariri da Paraíba. De acordo com a Polícia Civil, o caso aconteceu na quarta-feira (13/03), após a vítima ter dito que não queria mais ficar com o companheiro, pai da criança, que foi embora deixando mãe e filho trancados na residência onde moravam.

Conforme a delegada da cidade de Queimadas, Diane Regina, que atendeu a ocorrência, era por volta das 7h quando houve a discussão entre o casal. Inconformado com o desejo da companheira de voltar para a casa da família, o homem a espancou com um fio e a deixou com os pés amarrados, fugindo em seguida. Depois de cerca de 17 horas, uma vizinha ouviu os gritos da vítima e acionou a Polícia Militar.

“Quando chegamos lá era uma situação desesperadora. A casa estava toda fechada e nós tivemos que arrombar a janela, para resgatar a jovem e a criança. Ela estava muito aflita e o bebê chorava muito. Nós levamos a adolescente e a criança para o hospital de Queimadas, para fazer o exame de corpo de delito e para a delegacia, onde foi formalizada a denúncia”, detalhou o sargento da Polícia Militar de Boqueirão, Valbam Augusto.

Conforme as investigações policiais, a vítima e o suspeito, um homem de 27 anos, se conheceram através da internet há cerca de um ano e começaram um relacionamento. Ela engravidou e há dois meses o casal tinha passado a morar junto. Segundo o depoimento da vítima à polícia, ele não tinha manifestado comportamento violento até então.

O Conselho Tutelar de Queimadas foi acionado e recolheu as vítimas para um abrigo provisório. Na manhã desta quinta-feira (14), a adolescente e o filho foram levados para a casa de familiares.

O caso vai ser investigado pela Delegacia de Boqueirão e a polícia pede que as pessoas que tiverem alguma informação sobre o paradeiro do suspeito denunciem de forma anônima, ligando gratuitamente para o número 197, o disque denúncia da Polícia Civil.

Autor: Da redação com G1 PB /Foto: Divulgação/Polícia Militar